Carbonatação forçada ou priming: faça a melhor cerveja artesanal

Você já passou por várias etapas para que a sua cerveja artesanal tenha a melhor espuma, a melhor cor, o melhor aroma e um sabor perfeito. O período de maturação e clarificação foi bem feito, mas ainda falta uma etapa: você precisa escolher entre a carbonatação forçada ou o priming para envasar sua cerveja.

Se você não está familiarizado com os termos, sem problemas! O processo de carbonatação é aquele que adiciona uma quantidade de gás carbônico (CO2) na cerveja que contribui para a formação da espuma e aquelas bolhinhas que surgem no líquido após servido.

Acontece que a quantidade de CO2 vai depender do estilo da cerveja artesanal que você escolheu. A quantidade errada de gás para mais ou para menos, pode ser um problema no produto final.

Tipos de carbonatação

A carbonatação pode ser realizada de duas maneiras diferentes: priming ou a carbonatação forçada. Entender cada procedimento significa ter melhores ferramentas para chegar até a cerveja artesanal que você procura.

• Na carbonatação forçada, o volume desejado de CO2 é inserido diretamente e artificialmente na cerveja. Para isso são necessários barris de inox, cilindros de CO2 alimentar, válvulas e reguladores de pressão. Este é um método mais complexo e, portanto não é muito recomendado para iniciantes.

A carbonatação forçada tem duas importantes vantagens: como não há refermentação na garrafa, não sobram resíduos no fundo da garrafa e normalmente a sua cerveja já fica pronta na mesma hora. Mas por outro lado dá um trabalhão danado e você tem que ter um cuidado redobrado para a cerveja não ter contato com o Oxigênio e oxidar sua bebida.

• No priming uma quantidade extra de açúcares fermentáveis é adicionada à cerveja já pronta. Como a garrafa é fechada, as leveduras vivas presentes na cerveja vão metabolizar estes açúcares e irão produzir um pouco de CO2 e um pouco mais de álcool etílico dentro das garrafas. Este é um método mais simples e mais barato e se tiver qualquer traço de oxigênio dissolvido na cerveja, será consumida pelas leveduras.

Em geral são usados entre 5 e 7 gramas por litro (dependendo do estilo da cerveja é claro). As garrafas não podem ficar cheias até a tampa. Isso é importante e vai evitar o risco de explosão da garrafa motivada pelo aumento da pressão interna de cada garrafa.

Depois disso, a bebida deve descansar de uma a duas semanas em temperatura ambiente antes de ser consumida.
No entanto, existem diferentes receitas para que o priming. Confira uma infalível!

Receita infalível para o priming

Primeiramente, tenha todos os ingredientes em mãos:

• 1 kg de açúcar (preferencialmente o demerara);
• 1 litro de água filtrada;
• 10 ml de suco de limão.

Junte tudo em uma panela em fogo alto e mexa até ferver. Depois que começar a fervura, coloque a tampa da panela, reduza o fogo e marque cinco minutos antes de desligá-lo.

Espere a mistura esfriar naturalmente e depois adicione 10 ml dessa solução em cada litro de cerveja, ou seja:

• 6 ml para garrafas de 600 ml;
• 3 ml para garrafas de 300 ml.

Tenha muito cuidado quando for adicionar o priming na sua cerveja artesanal! Use uma seringa graduada para medir as quantidades exatas. Não se esqueça de nenhuma garrafa e nem coloque doses duplas em nenhuma delas.

E qual é o resultado?

Os seus sentidos vão te agradecer por ter feito o processo de forma perfeita!

No momento em que for saborear a cerveja artesanal, repare na sua textura, na quantidade de espuma e na sensação de borbulhas na língua. Se todo o processo foi feito de acordo e com muito carinho, prepare-se para uma explosão de sentidos!
Não se esqueça de ter os melhores equipamentos!

Em todo o processo, ter os melhores equipamentos vai ajuda-lo na busca pelo resultado ideal. Além disso, estar bem equipado reduz o risco de qualquer acidente que possa inutilizar a produção ou até mesmo machucar as pessoas que estão por perto.
Você encontra mais informações no site da EZbrew e também pode mandar as suas dúvidas. Ah, e uma última dica! Conheça o nosso curso online de cerveja artesanal para iniciantes.

Até a próxima, cervejeiro!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *